sexta-feira, 26 de outubro de 2012

SOU NATIVO DESTA TERRA (por: Linelson Santos e Willyams Quadros)


-Sou nativo desta terra onde um dia o amor nasceu/ tenho nome, tenho sonho, mas não vivo o que é meu.
-Sou um ser desconhecido, meu nome não vou falar/ pois roubaram minha língua, com sua cultura desigual/ pela espada me educaram como se fosse um animal.


-Ninguém conhece minha historia, nem sabe a casa em que nasci/ venho eu do labirinto, que se chama São Luis.
-Eu estou na ilha bela, da qual muitos já falaram/ na terra das palmeiras, onde os sabias cantaram/ vivo eu em palafitas, pois minha historia ocultaram.


-Os meus dias são de incertezas, pois a maré pode levar/ a confiança que tenho é na fé que vai melhorar.
-Com promessas de políticos, que querem se candidatar/ quando chegam ao poder, a preferência é me evitar/ expulsando-me para rua este é o seu lugar.




Nenhum comentário:

Postar um comentário