sábado, 12 de maio de 2012

SENDAS DE AMOR


Eu tanto queria te dizer: amo-te!
 Portanto com inebriados olhos, a ti chamo,
E não te faças de arrogada, minha querida.
 Vem a mim e serás o grande amor da minha vida!

E assim, firme, tomo-te em minhas mãos,
Sussurrando em teu ouvido esta canção;
 Quando teus lábios úmidos vêm os meus encontrar,
 E meus braços acorrem em te abraçar.

A chama viva logo se acende em nosso ser,
 Quanto ao meu, anela por viver;
Com o meu morrer, fazer-te mais viver.

Querida, minha luz, quero te dar plena vida,
Mas sem o Vivo Amor, não levo em paz esta sina,
Para na eternidade, encontrarem-se as nossas vias.


Foto disponível em: http://wind9.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário